(11) 3266-2808 / (11)

Design de Interiores

Gostou? compartilhe!


O que é Design de Interiores?

Design de Interiores é uma evolução técnica e estética da Decoração. Com a necessidade urbana de espaços cada vez mais detalhados e personificados aliado aos avanços tecnológicos em equipamentos, materiais e uso destes espaços, o profissional de decoração foi ficando para trás por não ter competência, conhecimentos e nem habilidade técnica para projetar.

Com esta nova realidade surge então o Design de Interiores, uma área bem mais ampla e vasta com vários segmentos onde o profissional aprende em seu curso conteúdos multidisciplinares de Design, Arquitetura, Engenharia, Artes entre outras áreas que formam o todo.

Com esta formação o profissional está apto a realizar alterações no layout, trabalhar gesso, iluminação, projetar móveis, trocar revestimentos enfim, tudo o que for necessário para que o seu projeto seja inovador, contemporâneo e correto dentro das Normas Técnicas.

Através de toda a sua carga de conhecimentos aliada às informações obtidas junto com o cliente através de entrevistas e briefing ele tem materiais em mãos para projetar estes espaços de forma ou a simplesmente fazer ajustes usuários/uso até mesmo propor alterações gerais dos espaços, incluindo propondo novas aberturas e/ou fechamentos.

Fonte: (Decorações de interiores)

O que é Design de Ambientes?

Design de Ambientes é uma nomenclatura mais ampla para Design de Interiores que, por ranço, melindre ou vício de outros profissionais de áreas correlatas, insistem em afirmar que o próprio nome do curso limita a área de atuação do profissional de Interiores às áreas internas da edificação.

Isso entra numa tentativa mascarada de reserva de mercado pois os mesmos que pregam esse tipo de coisa sabem perfeitamente que um cliente dificilmente contratará dois profissionais: um para a área interna e outro para a externa. Logo quem faz os dois tem mais chances.

Mas em sua formação acadêmica, o profissional de Design de Interiores absorve e aprende conteúdos que o habilitam tecnicamente para efetivar alterações no exterior também seja em fachadas, paisagismo, eventos, etc.

Quais as áreas de atuação do Designer de Interiores/Ambientes?

Design de Interiores:

Todos os ambientes internos residenciais, comerciais, industriais, estandes, etc

Design de Ambientes:

Paisagismo, fachadas, eventos externos, etc

Transportes:

Interiores de automóveis, aviões, embarcações, etc.

SET Design:

Cenografia teatral, estúdios de foto/TV/vídeo, etc

Moda:

Desfiles, vitrines, produção de catálogos e editoriais, etc.

Games:

Produção em conjunto com os desenvolvedores dos ambientes internos e externos para jogos.

Produto:

Móveis, acessórios, luminárias, etc

Educação:

Lecionar em faculdades e universidades, produção de textos, artigos, livros, palestras, cursos, seminários e outros pertinentes ao Design.

Existem ainda outras áreas em que o Designer de Interiores/Ambientes pode trabalhar. Basta você perceber os nichos de mercado e entrar.

Qual a diferença entre “design” e “designer”?

Design é a profissão, designer é o profissional. Ou seja, você faz design e você é um designer.

Desconfie quando ouvir um “profissional” dizendo-se design e que trabalha com designer. Isto demonstra claramente o quão a sério ele levou o seu curso, se é que fez algum.

Fonte: (Gerenciamento para obras)

O que um Designer de Interiores/Ambientes precisa saber para atuar profissionalmente?

Dentro da formação acadêmica o Designer de Interiores/Ambientes estuda as seguintes disciplinas:

  • Ergonomia;
  • Desenho de expressão e de observação;
  • Desenho técnico arquitetônico;
  • Leitura e análise de projetos arquitetônicos, estruturais e elétricos;
  • Desenho e detalhamentos de objetos (móveis, acessórios, luminárias, etc);
  • Psicologia humana;
  • Acessibilidade;
  • Cor;
  • História da arte, arquitetura e design;
  • Semiótica;
  • Paisagismo;
  • Ética;
  • Gestão e marketing;
  • Materiais e revestimentos;
  • Estética;
  • Projeto luminotécnico, hidráulico e elétrico;
  • Normas técnicas,

Entre vários outros conteúdos pertinentes. Todos estes conhecimentos são necessários para que o Designer possa vislumbrar todas as possibilidades projetuais e realizá-las de forma a atender e satisfazer plenamente o cliente.

Já no âmbito profissional, o designer deverá ter conhecimentos sobre o mercado de trabalho, sociedade na qual está inserido, parcerias e prospects entre outros.

Apesar de saber fazer corretamente a leitura das plantas estruturais, quando da necessidade da derrubada de alguma parede para melhorar o espaço o Designer deve recorrer à parceria junto a um engenheiro civil que ficará encarregado dessa parte. Da mesma forma quando se fizer necessária alteração no projeto elétrico e outras situações. Isto não tem absolutamente nada a ver com sombreamento profissional mas sim com parcerias provocadas pela própria multidisciplinaridade do Design de Interiores/Ambientes.

O que é design de produto? Onde ele está presente no trabalho do Designer de Interiores/Ambientes?

É o designer que trabalha com o desenvolvimento de produtos: embalagens, móveis, eletrodomésticos e qualquer coisa usável. Já o Designer de Interiores/Ambientes, em sua formação, aprende como se deve projetar corretamente os produtos mais utilizados em seus projetos e que são, normalmente, a maior carga de trabalho projetual: móveis.

Nem todos os móveis que vemos em revistas ou em lojas cabem, dentro dos espaços cada vez mais reduzidos portanto, o Designertem de projetar peças e mais específicas que serão produzidas em marcenarias. Aqui também entram vários outros conhecimentos que um leigo nem faz idéia: ergonomia, materiais, resistência dos materiais entre outros. Há também casos de produção de acessórios, objetos decorativos e luminárias. Por isso é importantíssima a formação do profissional.

Fonte: (Projetos de design de interiores)

Como um designer cria um ambiente?

Primeiramente, é preciso que o cliente preencha um briefing – um documento explicando o que ele quer. O briefing contém informações pertinentes ao designer, como desejo principal do cliente, sonhos e vontades, cores que lhe são agradáveis, fluxograma diário dos espaços, composição familiar/empresarial entre vários outros elementos.

Depois, ele junta todas as informações que ele puder sobre o cliente, traçando um perfil psicológico/social. Após isso, o designer faz um brainstorming ou um painel de semântica com tudo relacionado ao assunto: imagens de móveis, imagens de equipamentos e materiais, conceitos, etc.

Em seguida, ele analisa todas as informações e começa a gerar rascunhos alternativos de layouts. Não há nenhuma regra para o número de alternativas. Alguns geram 3, outros geram 300. Esta é a etapa mais demorada do processo, pois o designer precisa levar em conta todas as informações que ele juntou e todo seu conhecimento.

Quando o designer acredita que já gerou soluções o suficiente, começa o processo de eliminação no qual ele descarta as alternativas até reduzir até no mínimo 3 alternativas. Com isto feito, ele aperfeiçoa os esboços (em um software, ou no papel mesmo) já com as cores que ele definiu no processo de rascunho.

Após isso, o designer apresenta alternativas ao cliente (muitos preferem apresentar apenas uma alternativa). Caso o cliente desaprove, abre-se uma discussão entre os dois lados para verificação de ajustes no projeto, onde estão os objetos indesejáveis (pontos de rejeição), pontos de acertos, possíveis soluções, etc. Isto implica voltar à mesa de desenho e re-projetar algumas ou muitas coisas.

O processo se repete até o cliente finalmente aprovar o trabalho. Depois ainda é aconselhável criar um manual de uso para o cliente saber como lidar com equipamentos e materiais (lâmpadas, limpeza, etc).

Porquê contratar um designer de interiores?

Hoje em dia, e com a vida atarefada que todos levam, é normal não ter tempo para se dedicar à casa. Sendo assim, quando se pensa em mudança ou até mesmo em fazer um pequeno “restyling” em alguma divisão, é normal pensar que é possível fazer sozinho, sem recorrer à ajuda de um profissional.

Além deste fator, também existe a ideia que recorrer ou contratar o serviço de um designer de interiores pode ter um custo elevado, o que muitas das vezes faz com que anulemos essa hipótese por completo.

Mas existem aspetos, ao contratar um profissional, que temos de considerar que são compensadores, ou seja, a falta de tempo para tomar as decisões mais adequadas, pensar que as pessoas possuem noções de decoração e acabam por comprar por impulso e na hora de conjugar as peças elas não se ligam, saber o que quer fazer mas não saber como executar, etc. Ao recorrer à ajuda de um profissional, ele procurará as melhores soluções e ofertas que o mercado apresenta. Todo este processo tem de ser vivido de uma forma tranquila e feliz.

Antes de contratar o designer, convém fazer uma pesquisa sobre o mesmo, sem esquecer que vai surgir uma grande partilha a nível pessoal entre você e o profissional, logo tem de existir uma grande empatia e confiança entre ambos.

Por norma, o designer tem um portfólio, no qual apresenta o seu percurso profissional e parte dos trabalhos executados, assim podes conseguir visualizar se te identificas com o mesmo. Através da internet é fácil adquirir essa informação, ou então procurar referências entre amigos ou familiares.

Após ter tomado a decisão sobre a escolha de quem vai cuidar da sua decoração, convém começar a pensar no que pretende transmitir, tal como o estilo que mais gostas, as cores preferidas e as que não gostas de todo, se gosta de madeiras, lacados, vidro, etc., para que no “briefing” passes o máximo de informação possível ao profissional e ele possa dar início ao processo criativo.

Consumada esta primeira abordagem, será apresentada uma proposta de honorários de acordo com os serviços acordados para sua apreciação. Ao aceitar, começa a dar o início a uma das melhores experiências da sua vida na área da decoração.

Após esta breve descrição que explica porque se deve contratar um designer de interiores, vamos enumerar as vantagens que esta tua decisão acarreta:

Vocacionado e direcionado para esta área, está sempre a par de novas tendências, apresentando ideias inovadoras e adequadas ao espaço, nunca esquecendo o lado funcional, prático e estético, acrescentando experiência e conhecimento.

Através de um “briefing”, o profissional, com a sua vasta experiência, consegue fazer um estudo prévio do espaço a intervir e do estilo de vida dos clientes.

De forma a evitar gastos desnecessários ou custos extras, o profissional apresenta soluções equilibradas ao seu projeto/obra e orçamento. Obtendo, assim, o espaço com que sempre sonhou com um custo controlado e prazos garantidos.

Têm muitas parcerias e conhecimentos nas diversas áreas intervenientes, tais como, carpinteiros, pintores, eletricistas, etc. Aconselhar técnicos com muita experiência e da sua confiança é um bom ponto de partida para o bom sucesso da execução do trabalho.

Uma casa assinada por um designer de interiores é sempre uma mais-valia e uma vantagem na valorização do imóvel na hora de o vender. Contrata um designer de interiores e dá forma aos teus sonhos. Em conjunto desenvolvem de forma feliz o que sempre idealizou.

Onde encontrar um design de interiores?

A profissional Ândrea Fricks é pós-graduada em design de interiores pelo SENAC-SP, a trajetória dessa carioca residente em São Paulo é marcada por desafios.

Inspiração e funcionalidade são suas ferramentas de criação, sua prioridade é atender expectativas, unindo beleza e atitude em cada ambiente. Projetos residenciais e comerciais com a personalidade do dono.

Ândrea considera fundamental o compromisso com prazos e busca a excelência de seu trabalho desde as etapas iniciais.

Há nela uma constante preocupação em se modernizar, reciclar seus conhecimentos e conhecer novas possibilidades. Para obter mais informações sobre a empresa e os serviços oferecidos, assista ao vídeo e entre em contato!

Para saber mais sobre Design de interiores

Ligue para ou faça uma cotação


Produtos relacionados


Regiões de Atendimento


  • Verifique as regiões que atendemos
  • Aclimação
  • Bela Vista
  • Bom Retiro
  • Brás
  • Cambuci
  • Centro
  • Consolação
  • Glicério
  • Higienópolis
  • Liberdade
  • Luz
  • Pari
  • República
  • Santa Cecília
  • Santa Efigênia
  • Vila Buarque
  • Aeroporto
  • Brooklin
  • Campo Belo
  • Campo Grande
  • Campo Limpo
  • Capão Redondo
  • Cidade Ademar
  • Cidade Dutra
  • Cidade Jardim
  • Grajau
  • Ibirapuera
  • Interlagos
  • Ipiranga
  • Itaim Bibi
  • Jabaquara
  • Jardim América
  • Jardim Europa
  • Jardim Paulista
  • Jardim Paulistano
  • Jardim São Luiz
  • Jardim Ângela
  • Jardins
  • Jockey Club
  • M'Boi Mirim
  • Moema
  • Morumbi
  • Parelheiros
  • Pedreira
  • Sacomã
  • Santo Amaro
  • Saúde
  • Socorro
  • Vila Andrade
  • Vila Mariana
  • Água Funda
  • Alto da Lapa
  • Alto de Pinheiros
  • Bairro do Limão
  • Barra Funda
  • Butantã
  • Freguesia do Ó
  • Jaguaré
  • Jaraguá
  • Jardim Bonfiglioli
  • Lapa
  • Pacaembu
  • Perdizes
  • Perus
  • Pinheiros
  • Pirituba
  • Raposo Tavares
  • Rio Pequeno
  • Sumaré
  • São Domingos
  • Vila Leopoldina
  • Vila Sônia
  • Água Branca
  • Anália Franco
  • Aricanduva
  • Artur Alvim
  • Belém
  • Cidade Patriarca
  • Cidade Tiradentes
  • Guaianases
  • Itaquera
  • Jardim Iguatemi
  • José Bonifácio
  • Mooca
  • Parque São Lucas
  • Parque São Rafael
  • Parque do Carmo
  • Penha
  • Ponte Rasa
  • Sapopemba
  • São Mateus
  • São Miguel Paulista
  • Tatuapé
  • Vila Carrão
  • Vila Curuçá
  • Vila Esperança
  • Vila Formosa
  • Vila Matilde
  • Vila Prudente
  • Água Rasa
  • Brasilândia
  • Cachoeirinha
  • Casa Verde
  • Imirim
  • Jardim São Paulo
  • Jaçanã
  • Lauzane Paulista
  • Mandaqui
  • Santana
  • Tremembé
  • Tucuruvi
  • Vila Guilherme
  • Vila Gustavo
  • Vila Maria
  • Vila Medeiros

Faça sua cotação

Informações Pessoais

Informações de contato ou cotação